Observatório da Política Externa do Brasil: Informe nº. 29

Observatório da Política Externa do Brasil (NEI/FDUSP)

Sumário de temas da agenda de política externa brasileira (19.10.2010 – 25.10.2010):

Desenvolvimento, pobreza e ações de combate à fome
Cooperação com o continente africano, Auxílio ao Haiti, Semana Criativa Global Sul-Sul

Meio Ambiente e Recursos Naturais
COP10, COP-MOP5

Instituições internacionais e cooperação bilateral
Declaração de Ilo; Acordo do G20; Surto de cólera no Haiti

 


Desenvolvimento, pobreza e ações de combate à fome
Por Juliana Alexandre e Rafael Mendes

Uma das características da política externa brasileira do atual governo é a cooperação estreita com países africanos com objetivo de promover o desenvolvimento e o combate à fome nesse continente. Entre os dias 19 e 25 de outubro ocorreram diversos eventos nesse sentido, a maioria deles com a participação da EMBRAPA. Entre os dias 18 e 22 ocorreu o primeiro módulo do curso “Capacitação Técnica Africana”, curso realizado pela EMBRAPA e cuja realização foi discutida durante o  Diálogo Brasil-África em segurança alimentar, combate à fome e desenvolvimento rural. Outro curso promovido pela EMBRAPA, em parceria com a Agência Brasileira de Cooperação (ABC), é o Curso Internacional de Produção de Sementes, e conta com a participação de representantes de 14 países africanos. Também ocorreu entre os dias 25 e 29 de outubro o workshop na EMBRAPA ALGODÃO, que tem por objetivo o desenvolvimento do setor algodoeiro nos países do projeto Cotton-4 (Mali, Burkina Faso, Benin e Chade). Também na área da cooperação com países africanos, entre os dias 18 e 22 de outubro uma delegação de representantes da Tanzânia visitaram o Brasil visando conhecer nossos projetos de biocombustíveis e estudar a realização de parceria nessa área. Outro projeto de cooperação técnica internacional promovido pela EMBRAPA irá estudar a contaminação de água subterrânea por agrotóxicos em áreas de produção agrícola em Togo. Tal projeto foi um dos seis aprovados no âmbito da Plataforma África-Brasil de Inovação Agropecuária.

O Haiti tem passado nos últimos dias por um grave surto de cólera que atingiu a população de suas maiores cidades. O Brasil, que já tem longo histórico de cooperação e auxílio ao desenvolvimento com esse país, está tomando diversas medidas com o intuito de melhorar tal situação. Nesse sentido, logo no início do surto de cólera, técnicos brasileiros do Ministério da Saúde ministraram treinamento a agentes sanitários haitianos e preparam, em conjunto com o Ministério da Saúde local, um levantamento das necessidades de material médico para combater a doença. No dia xx de outubro, o Ministério das Relações Exteriores soltou nota oficial informando que alocaria US$ 2 milhões para o auxílio à população haitiana no combate ao cólera. E o Brasil, em atenção a pedido feito pelo governo do Haiti, enviará dois médicos epidemiologistas, que ajudarão as autoridades locais na montagem de estratégia de combate à doença. O Brasil também estuda auxiliar o Haiti mediante cooperação triangular através da Organização Pan-Americana de Saúde.

Começou no dia 18, a Semana Criativa Global Sul-Sul, na Expo 2010, em Xangai, na China. No pavilhão da ONU na cidade chinesa, vão decorrer até o dia 23 deste mês, vários eventos para promover mecanismos inovadores para experiências de desenvolvimento e soluções. No dia 22 (sexta-feira), a representante do MDS participou do painel planejado pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) e Unidade Especial de Cooperação Sul-Sul da Organização das Nações Unidas. O tema, sobre o impacto do piso de proteção social, integrou parte das comemorações da Semana Econômica Criativa da Expo Xangai. Ao longo da semana, serão debatidos temas como os novos mecanismos para a transmissão Sul-Sul, a Convenção Gate Sul-Sul, Fórum de Economia Criativa, e Moda para o Desenvolvimento. O debate teve a participação de representantes da China, África do Sul, Índia e da OIT.

Algumas notícias:

 


 

Meio Ambiente e Recursos Naturais
Por Maybi Mota e Tiago Megale

Nesta semana, o informe sobre meio ambiente e recursos naturais permanecerá sendo substituído por informe especial sobre a 10ª Conferência das Partes da Convenção sobre Biodiversidade e a 5ª Conferência das Partes servindo como Reunião das Partes do Protocolo sobre Biossegurança. Retomaremos o informe regular na segunda semana de novembro.

Aproveitamos para para informar o leitor que o primeiro informe especial está disponível no blog. Os próximos estão previstos para os dias 03/11 e 08/11.

Retornar ao topo


Instituições internacionais e cooperação bilateral
Por Camila Tomimatsu e Kemil Jarude

No último sábado (23/10), foi fechado acordo entre os ministros das Finanças dos países que integram o G20, o grupo das 20 maiores economias do mundo. O acordo confere mais poder a países em desenvolvimento no Fundo Monetário Internacional (FMI), os quais seriam beneficiados com a transferência de cerca de 6% dos direitos de votos no FMI, como também seriam beneficiadas com duas vagas no conselho executivo do Fundo para países em crescimento. Com o acordo, o Brasil passará a ser o décimo integrante com maior poder de voto, ao passo que a Rússia ficará em nono, a Índia, em oitavo, e a China, em terceiro.

Em virtude da Declaração de Ilo, assinada em 19 de outubro pelos Governos Boliviano e Peruano, o Ministro Celso Amorim enviou mensagem aos Ministros das Relações Exteriores dos dois países, na qual congratulou dos governos e destacou a importância da iniciativa para a o reforço da cooperação bilateral, bem como para a integração da América do Sul. Com a Declaração de Ilo, a concessão feita pelo Governo Peruano à Bolívia de Zona Franca Industrial e Econômica Especial e de Zona Franca Turística, na região do porto de Ilo, foi ampliada e renovada por noventa e nove anos.

Em nota conjunta do Ministério das Relações Exteriores e do Ministério da Saúde, o Governo brasileiro expressou preocupação com o possível surto de cólera na região de Mirebalais e Saint-Marc, no Haiti, onde houve mais de 1500 casos já confirmados e pelo menos 138 mortes registradas. A Embaixada do Brasil em Porto Príncipe está em contato direto com o pessoal de campo da Missão das Nações Unidas para a Estabilização no Haiti (MINUSTAH), com o Governo local e com organizações não-governamentais, de modo a unir esforços em resposta à crise por meio da mobilização de equipes médicas, da distribuição de suprimentos médicos, dentre outras iniciativas para suprir as necessidades da população local.

No dia 25, o Ministro Celso Amorim promoveu reunião para avaliar a evolução do surto de cólera no Haiti e para determinar ações adicionais de cooperação por parte do Governo Brasileiro, que alocará US$2 milhões para auxílio à população e ao governo haitiano.

Retornar ao topo

Algumas notícias:

 


Dúvidas sobre o Observatório da Política Externa do Brasil do NEI/FDUSP? Contate-nos em observatorio@nei-arcadas.org.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s